O que é e como funciona a alienação fiduciária em garantia de bens imóveis

Atualizado: há 3 dias

A maioria das operações imobiliárias realizadas pela Caixa, por exemplo, são feitas nessa modalidade. Nesse post, eu vou esclarecer as principais dúvidas sobre alienação fiduciária de bens imóveis.




O que é e para que serve a alienação fiduciária de bens imóveis?


A alienação fiduciária é um negócio, no qual temos o fornecimento de crédito ao devedor, que, por sua vez, transfere a propriedade resolúvel ao credor como garantia.


Nada melhor que um exemplo para ilustrar: Vamos imaginar que você deseja pegar um empréstimo no Banco Parcelinha para adquirir uma casa. Na alienação fiduciária, a casa que você está adquirindo é a garantia do empréstimo, pois, até o término do pagamento, a propriedade do bem fica com Banco. Se tudo for pago devidamente, a propriedade da casa volta para você. Caso contrário, o Banco Parcelinha leva a casa à leilão para cobrir a dívida e você perde a perde.


Qual a vantagem da alienação fiduciária?

  • A principal vantagem da alienação fiduciária, para quem concede o crédito, é que basta que ele informe no cartório de registro de imóveis que a dívida não foi paga para levá-lo a leilão, sem precisar de entrar com um processo na justiça para executar a dívida.


  • Por consequência, também é vantajoso para quem busca essa forma de crédito, que o consegue de forma mais facilitada e a juros mais baixos, em comparação com outras modalidades de financiamento. Com o dinheiro em mãos, você pode negociar um valor menor pelo imóvel, já que o quitará à vista.


Conceitos importantes relacionados à alienação fiduciária:


  • Fiduciário: igualmente denominado de credor-fiduciário, é aquele que concede o crédito e recebe a propriedade do bem imóvel.


  • Fiduciante: também chamado de devedor-fiduciante, é a pessoa que recebe o crédito e transfere ao fiduciário a propriedade resolúvel do bem imóvel.


  • Propriedade fiduciária resolúvel: o credor (no nosso exemplo, o Banco) passa a ter a propriedade do bem dado em garantia pelo devedor. Ela é chamada de resolúvel pois, quando a dívida é paga, ela retorna ao devedor.


Dicas importantes:


  • Prazo de carência: Se você tem um imóvel com alienação fiduciária ou pretende contratar um financiamento com esse tipo de garantia, é essencial que você saiba qual o número de parcelas sem pagamento determinado em contrato para que o credor-fiduciante o notifique, em cartório, para pagamento da dívida (por exemplo: a partir de uma parcela não paga).


  • Consulte um advogado especialista em Direito Imobiliário sobre os riscos de adquirir um imóvel que tem alienação fiduciária.



Ficou com alguma dúvida? Comente aqui embaixo!


Essas informações podem ser muito úteis para mais alguém! Compartilhe!



SAIBA MAIS CLICANDO ABAIXO:


O que você precisa saber saber sobre escritura de compra e venda de imóvel?

Compromisso de Compra e Venda x Promessa de Compra e Venda: tem diferença?


Caixa vai incluir imposto e custos com cartório em financiamento de imóvel



Laís Gonçalves é Advogada e Consultora em Direito Imobiliário e atende todo o Brasil.



1 visualização

TODOS OS DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS.

CÓPIA PARCIAL OU TOTAL NÃO AUTORIZADA.

2020. LAÍSGONÇALVES.COM